Buscar

Perda auditiva unilateral

Atualizado: Ago 10

A perda auditiva pode ocorrer em apenas um dos ouvidos e engana-se quem pensa que essa condição gera apenas desconforto. Pelo contrário, quem passa por isso pode enfrentar diversos problemas.


A perda auditiva unilateral é um tipo de deficiência auditiva onde um dos ouvidos possui audição normal, enquanto o outro apresenta um grau variável de perda auditiva. Ela pode não ser notada e é comum encontrarmos pessoas que, tendo nascido com audição em apenas um dos ouvidos, descobriram isso apenas bem mais tarde. Essa boa adaptação à surdez unilateral já não costuma acontecer nas pessoas que sempre ouviram bem dos dois lados e perdem a audição em uma das orelhas, como nos casos de surdez súbita ou tumores do nervo auditivo.

Esta condição auditiva pode ter diversas causas e algumas são as mesmas que provocam a perda auditiva bilateral, como infecções, exposição a ruídos excessivos, tumores ou traumas físicos. Predisposições genéticas, doenças autoimunes e metabólicas e surdez congênita também são causas comuns.

Em crianças a perda auditiva unilateral não tratada pode ser a causa de atrasos no desenvolvimento da linguagem e dificuldades escolares. Mesmo o grau mais leve de perda auditiva deixa uma criança em desvantagem em termos de audição e compreensão de fala.

Mas como a deficiência auditiva unilateral afeta a vida das pessoas?

As pessoas com perda de audição unilateral têm maior dificuldade em localizar a origem dos sons. Embora a dificuldade afete apenas um dos lados, ela provoca um desequilíbrio, já que o cérebro utiliza as informações que são transmitidas pelas duas orelhas para fornecer a direção do som, tornando atividades simples, como atravessar a rua ou identificar alguém chamando seu nome, muito desafiadoras.

Os efeitos da perda auditiva unilateral são menores do que os causados pela perda nas duas orelhas, porém, em presença de ruído ambiental ou em locais com eco, como uma igreja, as pessoas encontram maiores dificuldades que os ouvintes normais para compreender o que está sendo dito, mesmo quando a orelha melhor está posicionada em direção à fala. Isso acontece porque nessas situações o processamento auditivo conta com cada informação útil na comunicação, como a leitura labial, os gestos e expressões corporais e principalmente a audição bilateral.

Algumas pessoas aprendem a conviver com esse problema, enquanto outras necessitam de um esforço maior para se sentirem confortáveis no ambiente de trabalho e na convivência com familiares e amigos, aumentando neles o sentimento de confusão e perda de concentração.

Apesar das dificuldades encontradas no dia a dia, muitas pessoas são resistentes em procurar ajuda profissional, principalmente pela falta de informação quanto a possíveis tratamentos. A intervenção vai depender da gravidade e do tipo de perda auditiva, que incluem opções cirúrgicas, medicamentosas e aparelhos auditivos.

As dificuldades causadas pela privação da audição podem ser corrigidas e uma avaliação médica permite esclarecer todas estas questões. É importante procurar ajuda profissional assim que os sintomas forem percebidos para evitar que a qualidade de vida seja prejudicada por um problema que pode ser resolvido.






8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo